terça-feira

Sorry, blame it on me



Ela ainda precisa aprender muito. Suas reviravoltas estão se tornando mais constantes. O que poderá ser um problema sério ser não for solucionado logo. E quem poderá ajudá-la nisso? Assim como da outra vez ela sabe que terá ajuda de onde menos imaginava. Mas dessa vez é um pouco diferente. Ela tem amigos. Isso mesmo, amigos. Não é incrível? Quem poderia imaginar isso?
Tudo bem que eles ainda acham que ela não os considera amigos como deveriam ser considerados, e não percebem o avanço que já fizeram em sua relação com ela. O fato dela não falar muito sobre sua vida nada tem a ver com falta de confiança por parte dela, pelo menos é o que ela pensa, mas sim porque, apesar de tudo, ela ainda não possui forças suficientes para isso. E antes fosse apenas força. O que falta a ela também são as lembranças. Como já foi dito por muito tempo ela sepultou em uma lápide muito profunda de sua alma essas lembranças desses tempos tenebrosos. E isso não é apenas uma metáfora. Acham que foi fácil para ela trazer a tona aquelas vagas lembranças? Não, nem um pouco. Imagine então falar sobre aquilo. Ela prefere que aquilo fique apenas como uma cicatriz, mesmo que não desapareça, que já tenha sarado. Isso é tudo o que ela pede. Será que é demais? Será?
E vocês... Vocês sabem quem são vocês não é mesmo? Não se precipitem quando forem tirar conclusões sobre ela. Ela gosta de vocês, realmente. Dá para perceber isso. Basta analisarem algumas situações. Acham mesmo que ela agiria daquela forma se realmente não gostasse de vocês? Acham? Por favor, deem um pouco de crédito a ela. Ela talvez mereça. Talvez. Não se esqueçam também que vocês a ajudaram a se restabelecer.
Eu estava sozinha. E, em seguida, cercada por amigos. Como poderia ser o silêncio tão alto?”¹ Hoje ainda há momentos de silêncio profundo, mas não tão constantes quanto antes, e quase sempre são preenchidos por risadas, conversas, brincadeiras, whatever. De quem? De vocês, dela, deles, delas...
Ela tenta mas é quase um martírio para ela, sabe? Isso que vocês estão querendo... Ela é assim mesmo. E sabe que no fundo vocês a entendem perfeitamente. Pois como dizem os amigos são a família que podemos escolher e vocês a escolheram, e o melhor, ela escolheu vocês. E vocês não a escolheram sem nenhum motivo. Algo nela atraiu vocês. Algo na personalidade dela (podre, talvez), ou então no seu jeito blasé de ser. Será isso mesmo? Bem, isso apenas vocês sabem. É difícil tentar descobrir e explicar os motivos que nos fazem gostar de uma pessoa. O fato é que vocês gostam dela assim, com suas qualidades e defeitos. E ela agradece por isso.
“Eu botei minha dor dentro de uma garrafa. Eu acho que estou deixando a mentira. Dentro da minha mente todo dia que eu morro. O que me pode trazer de volta à vida?”² O que? Poucas coisas. E saibam que vocês é uma delas. Acreditem nela. É muito provável que vocês a tenham salvado dela mesma.


¹Ave Maria - Beyoncé
²Save The Hero - Beyoncé

4 comentários:

  1. Seu post mto revigorante e interessante.
    parabens
    e venho tbm dizer ou melhor
    desejar um ótimo ano novo
    uma passagem d ano feliz e unica..
    q 2011 seja bm melhor q 2010
    e conquiste o q desejar..
    ou q adiante os processos pra essa conquista.
    abraços e até um dia.

    o
    www.bocadekabide.blogspot.com
    agradece o carinho *-*

    ResponderExcluir
  2. Olha, gostei daqui! E ainda tem beyonce de trilha sonora. Resultado = to seguindo. Bjs *-*

    ResponderExcluir
  3. A cada dia que passa, não me arrependo nem um pouco de seguir esse blog. Parabéns! Gosto muito daqui, textos lidos aqui, fazem sentido com o meu drama.

    ResponderExcluir
  4. Oi flor ;)
    Aquela imagem consegui neste site: http://weheartit.com/


    Um beijo e luz**

    ResponderExcluir

Comente! Don't be afraid, apenas let it be.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...