quinta-feira

Changes



Ela sempre foi anti-social ao extremo, alguns diziam até que aquilo era misantropia.
Ele sempre gostou de festas. Antes de conhecê-la não perdia uma. Seu nome era presença garantida em muitos eventos sociais. Mas por causa dela tornou-se uma pessoa “calma”, caseira...

Ela sempre gostou de indie, folk, blues, rock...
Ele que gostava de pop, MPB, samba, e um pouco de axé, tornou-se um pseudo-cult...

Ela era blasé. Para ela pouco importava, não gostava e pronto. Não dava satisfação à ninguém.
Ele sempre foi ativo. Queria participar de tudo, estava em tudo. Se importava com causas por muitos esquecidas. Então, passou a fingir indiferença por tudo e todos...

Ela era inteligente, dona de si. Tinha opinião própria e fazia valer sua opinião, era decidida.
Ele que por outro lado não se importava muito com status e rótulos, passou a se informar mais, a esbanjar um ar de “ser inteligente”, criou uma opinião crítica sobre tudo...

Ela era assim por natureza.
Ele se transformou no par perfeito para ela.

E o que aconteceu no fim?

Bem, para começar devemos notar que eles eram de mundos completamente diferentes, mesmo assim ele se apaixonou por ela.
Ela, por sua vez, se apaixonou por um cara que é o oposto do que ele é agora, ou seja, tudo o que ele era antes. Toda sua dedicação em mudar para agradá-la e fazer com que ela o notasse foi por água abaixo...

Conclusão: Tire suas próprias conclusões... 


Quem começa a entender o amor, a explicá-lo, a qualificá-lo e quantificá-lo, já não está amando.
Roberto Freire

Aquilo que provamos quando estamos apaixonados talvez seja o nosso estado normal. O amor mostra ao homem como é que ele deveria ser sempre.
Anton Tchekhov


9 comentários:

  1. Esse foi pra refletir, hein.
    Acho que não temos que mudar para agradar ninguém, as pessoas se apaixonam por pessoas reais e não por aquelas que mudam simplesmente. Apesar das diferenças, unidos eles seriam mais que um, e ele copiando ela se tornou a mesma coisa, sem acréscimo.
    Gostei bastante.

    Bjs =)

    ResponderExcluir
  2. Gessy, muito lindo.
    Adorei, aff, daria um livro com uma história linda, linda. ^^
    Adorei, é texto para refletir mesmo. Não devemos mudar pelos outros, =)

    beijos.

    ResponderExcluir
  3. ' Nossa moça . De onde vem tudo isso. Sou sua fã. PARABÉNS !

    ResponderExcluir
  4. Que dia que você postou essa estória? (ou história)E eu acreditando que já tinha lido todos os textos aqui postados. Mas enfim, concordo com Lu, daria uma linda estória. Linda linda, sem mais.

    ResponderExcluir
  5. @Luiz Claudio

    Pois é, tem muita coisa ainda para se descobrir por aqui (ou não!).

    Postei dia 18/11/10. (:

    ResponderExcluir
  6. E se ele quiser culpá-la eu digo que quem sempre esteve errado foi ele. Mas isso é conclusão minha (resumidamente).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voltei.
      Gessy, eu ando pensando muito sobre essa coisa toda escondida nas entrelinhas desse texto. Vou levar essas coisas comigo.

      Excluir
    2. Será que há muita coisa escondida mesmo? Realmente...

      Excluir

Comente! Don't be afraid, apenas let it be.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...